19/04/17 #TOURO

#Touro Lua Minguante em Aquário, Mercúrio “retrô” indo ao encontro do Sol (que chega em Touro às 18:27-RJ), num “Céu” de Vênus-Quíron em Peixes, Saturno “retrô” em Sagitário, Urano em Áries… e a gente aqui na Terra aprendendo, a duras custas, que AMOR é mais presença física pra ter contato, inclusive de Alma, que qualquer blá-blá-blá virtual estéril. Menos “likes” e “nudes” na rede social e mais encontros de corpo vivo pra ficar gostoso! Ui! Sim, é nesse clima também de provocação, de nervos à flor da pele e de feridas expostas, que o Sol chegando em Touro nos convida generosamente a refletir sobre a nossa capacidade de cultivar carinho, dedicação, boa vontade, doçura, prazer e esforço para realizar sonho-desejo em construção, em tempos de “apesar de”. Talvez o maior desafio para Touro seja o de desenvolver o desapego e o nosso maior desafio diante disso seja justamente diferenciar onde o apego é necessário e onde é apenas tentativa medrosa de evitar as transformações que nos fogem ao controle. O problema é ficar virando os dois lados da mesma moeda como se estivéssemos fazendo de fato alguma mudança. O convite é pela escolha mais consciente quanto ao quê vamos nos apegar e do que podemos abrir mão; porque estamos vivos e queremos usufruir dos prazeres da vida, alimentar nossos “corpos animados”, que sentem, falam, cheiram, tocam, veem… Enfim, através dos quais percebemos e experimentamos o “gosto” do mundo. Touro é um signo de terra, fixo, que busca realização através do trabalho e das relações de afeto que trazem segurança e bem estar. Que possamos desenvolver amor pelas coisas que estamos construindo com tanta dedicação, pelas pessoas que cativamos e até mesmo por esse momento em que vivemos. Sem esse amor taurino, tudo é explosão, destruição e fim. Aproveito que a regente de Touro, Vênus, ainda está no finalzinho de Peixes para compartilhar uma linda imagem, se não factual, no mínimo poética, pra gente se inspirar: “Muitos videntes e astrólogos do passado afirmam que as Plêiades são o centro do nosso universo e que deste centro brotam constantemente a Energia e o Amor que vivificam e integram todo o ciclo da nossa evolução. Áries é a nascente simbólica da vida manifestada; e Touro, energizado pelas Plêiades desde os dias de Cristo, é o rio constante que flui e cuja substância alimenta multidões com suas ‘águas vivas’. Em suas barragens, grandes cidades são construídas, a civilização cresce e amadurece, e os seres humanos buscam o Mistério que está além das mutações – e que sustenta e ilumina todo o Universo”. (Rudhyar, gratidão!)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s