29/05/18 #LuaCheia Sagitário

Lua Cheia em Sagitário plenamente às 11:19-RJ; eixo dos mutáveis (Sol em) Gêmeos – (Lua em) Sagitário; lunação taurina que começou dia 15/05, quando também Urano entrou em Touro (dá uma olhada no post, acorda sua percepção em sintonia com o fluxo lunar, percebe o desenvolvimento dos projetos que está ou gostaria de estar “dando corpo”, efetivamente materializando. Se conecta, ainda, com o intenso fluxo das “chacoalhadas sociais”, verdadeiras “r-evoluções por minuto” acontecendo, provocando, em cada um/a de nós reflexões que impõem novas atitudes práticas nas formas de lidar com nosso fracassado modelo econômico, com os modos de produção, distribuição e consumo, com os modos como lidamos com nossos valores, dinheiro e investimentos, tanto financeiros quanto afetivos); Júpiter, regente de Sagitário, segue retrógrado em Escorpião; Mercúrio, regente do signo de Gêmeos, passa a respirar seus próprios ares, indo de Touro para o signo que rege, hoje à noite (20:50-RJ), e é tempo em que a comunicação, a capacidade de adaptação e a flexibilidade ficam intensificadas, assim como as rápidas e múltiplas conexões mentais, a circulação de informações, a curiosidade e os muitos e variáveis interesses. Muita coisa, né? Precisamos de alguma orientação, algum foco… Pois esse momento “ápice” do ciclo lunar, de percepção mais clara e objetiva, talvez venha a iluminar o caminho, dissipando (ou esclarecendo) alguma dúvida importante quanto à direção a tomar agora. Esse “poderoso luar” (que pode tanto nos “animar a jornada”, quanto nos mostrar ainda algum “pedágio” que não esperávamos encontrar…), talvez seja mais sobre rever ou reafirmar as metas que nos orientam a busca e seguir “caminhando o caminho” do que sobre ficar “pensando a aventura” sem empreendê-la no chão da realidade; ou ainda, sobre não ficar esperando novas respostas e atitudes “de fora” quando as mesmas precisam vir “de dentro”. Além disso, à medida em que nossa visão se aprofunda e se alarga e em que ultrapassamos o que antes era “limite intransponível”, expandindo as fronteiras internas / externas, as metas também vão se “desdobrando sobre si” e se ampliando em novos patamares “r-evolutivos”, que trazem novas questões e desafios. Quando pegamos uma estrada e vamos em direção ao horizonte à nossa frente, este vai mudando e temos que ir nos adaptando às novas perspectivas. No mais, reflete, pensa, filosofa, mas deixa também que o “Clarão” da Lua te ilumine e te surpreenda com suas revelações. “Eu tô te explicando pra te confundir, Eu tô te confundindo pra te esclarecer, Tô iluminado pra poder cegar, Tô ficando cego pra poder guiar” (Tom Zé, gratidão imensa!)…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s